domingo, março 12, 2006

Futebol Japonês: Gamba Osaka!!!


"Foi porreta!!!" * ( significa: confira lááá embaixo depois) define bem o dia de hoje. Mas primeiramente o nosso cordial "olá fans, tudo bem?".

Olá fans, tudo bem? Não sei se dá pra perceber, mas tô feliz bagarai. Como diz o título, hoje teve jogo do Gamba contra o Cerezo, dois times de Osaka, os quais, quando jogam juntos, formam um clássico do tipo FlaFlu ou GreNal. Gamba é o time que tem sede aqui em Suita, uma das cidades da Grande Osaka, o qual fazia tempo que eu estava atrás de uma partida para assistir. Sim, como "alguém nascido em Osaka" ** eu torço para um dos times de futebol da casa (no caso, Gamba, que é da minha cidade) e um de beisebol, o Hanshin Tigers.

O atual Gamba, apesar de criado em 1991, já tem tradição, tem pelo menos uns 3 jogadores brasileiros no meio, Fernandinho, Magno Alves e não sei quem mais, sempre esteve na Primeira Divisão da J-League***, ganhou o título de 2005 tendo como segundo lugar seu arqui-rival Cerezo Osaka, tem como uniforme principal uma camisa azul com listras verticais pretas, e uniforme secundário todo branco com detalhes em azul. E uma torcida bem organizada, diga-se de passagem.


Cheguei ao estádio, algo como 1:30 antes (13:30 GMT+8) para pegar lugar mais à frente. Estava chovendo um pouco, mas o Estádio de Nagai (casa do Cerezo), felizmente na parte onde eu estava, possui cobertura. Não haviam muitas pessoas ainda (hmm, 10.000 talvez), mas as cheerleaders faziam sua apresentação. Interessante, bem animado o estádio, um sistema de som bem forte, telão colorido de um lado, telão monocromático do outro (o qual eu prefiro, parece mais com "estádio de futebol"), o único problema é que como era casa do Cerezo, só faziam referências ao time da casa, o que me deixou um pouco intimidado pela falta de imparcialidade. Mas beleza. Tava frio, achei que iria ser um dia quente e vim com um casaco leve. A torcida do Gamba começava a chegar, começaram a fazer barulho. Frio. Canções de torcida. Frio. Caracas, o frio tava desconcentrando fooorte, e ainda faltavam mais 20min para o pontapé inicial. Alusões ao Cerezo. Frio. Os times entram em campo. Meu corpo desiste de passar a informação "frio" por excesso de repetições. Bate um vento, o sinal de "frio" volta mais forte. Segundo um dos telões, o Gamba iria entrar com a clássica 4-4-2, sendo que os dois atacantes são os brasileiros citados acima, e o Cerezo com a arriscada 3-4-3, um tal de Aki (japa) como atacante e os outros eu não lembro.
Apita o juíz, começa o primeiro tempo! Cerezo sai com a posse de bola, ensaia um ataque, perde a bola, Gamba começa um contra ataque, algum iluminado dá um passe para Fernandinho e o brazuca emplaca 1 a 0 pro Gamba! A galera do Gamba, que já aparentava mais animada que a do Cerezo, aumenta o ritmo da torcida. Tambores dão o ritmo, um tio com um megafone incita os cânticos, muitas vezes direcionado ao time adversário, algo que eu pensava que japa não fazia, mas como estou em Osaka, o conceito pode variar bastante. De repente um cara com uma flauta ou ocarina toca alguma coisa, não sei se foi pelo poder do instrumento de sopro ou se foi uma coincidência de dar um silêncio, mas dava para se escutar fooorte, ao mesmo tempo que passava um frio na espinha, por não ser muito normal se escutar isso num jogo de futebol. Não sei se teve efeito, mas o Gamba pareceu jogar mais depois do colega fazer seu som. O jogo fica morno.
Para balancear o gol que o Gamba fez antes dos 5minutos inicias, o Cerezo, nos pés de Aki, faz um gol faltando menos de 5min para o final. Ambos os times dão o sangue, mas o primeiro tempo acaba em 1x1. "Ihh, acho que vai feder pro Gamba", pensei.
Beleza, belo 1º tem...FRIO. Como tiraram o "circo"****, o anãozinho que estava lá dentro da minha cabeça voltou a lembrar a condição incômoda.
Começa o segundo tempo, agora o goleiro do Cerezo estava do mesmo lado onde eu estava, esperava ver mais algum gol. Estava esperando um, talvez dois. O brazuca do primeiro gol, em seu dia iluminado, emplacou mais dois gols pra contagem. 3x1, torcida do Gamba agitadíssima, galera do Cerezo tentando esboçar alguma reação. De repente, o brilhante técnico do Cerezo, que iniciou o jogo com a perigosa formação 3-4-3, resolveu chutar o balde e foi pra 3-3-4. Como recompensa à sua inovação, Magno Alvez (Gamba) marcou mais 3, fechando o jogo em 6x1 para o time de Suita. A investida do Gamba só parou com o apito do juiz para o fim do segundo tempo, que foi até os 48 minutos, sendo os últimos 5 de desespero para a parca defesa do Cerezo.

Avaliação quanto ao futebol japonês: caracas, não sou o crítico de futebol, tão pouco sou fã aficcionado, mas gostei do estilo. Os japas (e gringos no meio) não são muito de deixar a bola sair, ou de chutar pra fora, defendem até o final. Falando nisso, a defesa pareceu trabalhar bem, arriscaria dizer que a do Gamba foi melhor que a da Seleção, que incrivelmente ainda conta com nosso "bom" e velho Roque Jr. Sem contar o Aki (Cerezo), os atacantes costumam ajudar no meio-campo também, não são de ser muito banheiristas (ponto que me surpreendeu no Gamba, com 2 brazucas no ataque), os meio-campistas correm bem e os goleiros fazem a atuação normal. Hmm, mas falta ainda um Robinho ou Ronaldinho Gaúcho para dar aquela graça no jogo.
Saldo final: ducaraio!!! Espero ver algum jogo do Gamba em Tóquio e deixar os moradores de lá revoltados com o gringo que torce pro time da outra cidade.

Depois disso, pra completar meu final de semana da gula, fui num restaurante italiano e comi bagaraaaai. Ontem, fui num restaurante de yakiniku. Yakiniku é, digamos assim, uma espécie de churrasco. Só que as carnes vem em pedaços menores e se assa com o auxílio de uma grelha. Como carne não é muito barato, ir em um restaurante desses normalmente é caro. Eu não diria que foi barato, mas com certeza o que eu comi de carne (avalio em mais de 1kg) em duas horas de boca livre devem ter barrado fácil os 3.000 ienes (30 dólares) que eu paguei pra ter comida e bebida liberada. Saí pesaaaado, ainda tive que bater uma corrida até a estação que já tava atrasado pra um boliche que eu ia jogar com o geral da minha sala. Caracas, fazia teeempo que eu não jogava, e o resultado da primeira foi até satisfatório: fiz 107 ponto. A segunda foi uma desgraça, não lembro quantos pontos mas abaixo de 100, talvez até abaixo de 90. Valeu a diversão!

Bom, estou a caminho da formatura, dia 15 agora... fotos virão! Aguarde e confie!
Um grande abraço a todos!


* Por Sandro Galtran, se alguém conhece/lembra de Holy Avenger.
** Coloco entre aspas, uma vez que eu posso dizer que meu ano aqui no Japão se equivale ao desenvolvimento desde o nascimento até... hmmm, final do segundo grau, de um ser humano, já que eu conheci um lugar novo, com pessoas novas, tive que ser alfabetizado, aprender uma língua nova, conseguir tudo que já havia conseguido na minha "vida anterior" novamente e aprender e novos hábitos, costumes e cultura. Equivale à um nascimento, logo, como "japonês", sou de Osaka.
*** J-league - Seria o "Campeonato Brasileiro" do Japão, criada em no ano de 1993 para incentivar o futebol profissional no Japão. Não tenho certeza da data, mas foi o que um amigo meu me falou.
**** de "pão e circo", política do governo do Império Romano para entreter cidadãos, fazendo-os assim não pensar nos problemas. dava certo, assim como estava dando com meu cérebro.


Ps: se eu lembrar, vou tentar tirar meu excessivo número de parêntesis do texto e move-los para a parte de baixo, em forma de asteriscos. Se ficar ruim, volto ao que era antes (para comparar, imagine esses textos dentro de um parêntesis no texto principal, como este)

5 comentários:

Lelê Google disse...

faaaaaaaaaaaala muréqui!!!
sua mais calorosa fã (eu, é claro) deu a SUMIDA básica esses dias... foi por uma boa causa! sábado, às 8:30 da madrugada, foi a prova do mestrado \o/ dia 21 sai o resultado, se eu tiver passado faltam só mais 2 etapas (de um total de 5). torce por mim aí muleke!
bicho, eu não sabia que vc entendia tanto assim de futebol! tá comentando até os esquemas táticos! Das ist aber eine Überraschung! eheheh
mas, é claro, um time azul-preto-branco não podia ter um resultado muito diferente =P apesar de se chamar Gamba (os gambás são os curintianos, mas enfim...)
massa ler seus posts, vc escreve comédia demais da conta!!!
tô com saudades! foi bom ouvir tua voz na quinta. não esquece do filme, quando der!!! e qdo vc estiver mais tranqüilo, me avisa pra gente trocar uma idéia direito ok?
te amoooooooo
beijão!!!

Marília Melo disse...

minha humilde opinião para falar que eu prefiro os parenteses no meio do texto =P Pq se colocar tudo lah em baixo, tem q ficar votlando e procurando os asteriscos para lembrar do q era! No mais, ta de boa =)
E a mudança? Vai morar aonde? To chegandooo!!! Q tal um ovo de páscoa? ;)

Biba disse...

Não gostei muito das cores do Gamba mas as do outro não são melhores.

Tava pensando num apelido pro jogo: Gam-zo!

Também prefiro os comentários mais perto do que se referem.

Até breve!! Dia 15 estarei em Tokyo!

Claus disse...

Rapaz, legal sua descricao de jogo de futebol...

So que o final: Comparar yakiniku a churrasco? Yakiniku se compara mais a Carpaccio, as "#%"$#"&%$ dos japas comem a carne quase crua!

Uma vez eu fui comer yakiniku com o pessoal do lab, e quase passei fome, pois eles nao aguentavam o tempo que eu deixava a carne na grelha para ficar boa, e comiam antes.

Pior eh quando a carne fica "um pouquinho" escura, e eles ficam te dizendo que da cancer! Ha! Maior incidencia de cancer do estomago no mundo eh o japao, amigos! :-P

Gomen... yakiniku eh um ponto fraco meu :-)

nopz disse...

hahahah Magno Alves hahaha jogava no botafogo...

po, soh pra constar, 3-4-3 costuma ser mto mais travado do que 4-4-2 heheh mas vai saber como japones joga huhu